VII Conferência Nacional de Blender (BlenderPro 2013)

Anotem aí: a VII Conferência Nacional de Blender (BlenderPro 2013) já tem data e local definidos!

Data: 3, 4 e 5 de novembro
Local: Universidade Federal do Tocantins – Palmas, TO

A Conferência desse ano terá como tema: Convergências Criativas – Jogos e Animações 3Dimensionais!

Então profissionais, estudantes e admiradores de jogos e animações, preparem-se, pois a BlenderPro desse ano será um prato cheio!

Em breve entrará no ar o novo site, com a programação completa e muitas novidades!

Aguardem!

Unindo a comunidade de Blender no Brasil

Sempre ouve-se dizer que a união faz a força. Até então, a frase é considerada um chavão e nada mais.

Desde a BlenderPro 2011 a comunidade de Blender no Brasil teve a oportunidade de testemunhar a união de uma parte desta para executar um excelente evento, que reuniu muitas pessoas que nunca tinham se visto, mas que já tinham trabalhado juntas diversas vezes.
Foi perceptível a necessidade de organização do grupo que estava produzindo o evento para que este acontecesse. Esta necessidade também foi sentida por muitos usuários de Blender que se sentem isolados com seus computadores.

Nas listas de discussão sobre o software, a idéia de organizar oficialmente a comunidade foi colocada em pauta para discussões algumas vezes. A dificuldade de se executar isso é muito grande por diversos motivos, mas a vontade e necessidade de que isso acontecesse foi aumentando e o interesse dos usuários de Blender no Brasil também. Chegou-se a um ponto em que não podemos mais postergar a criação de uma associação de usuários de Blender, que visa promover a integração dos usuários de Blender no Brasil e a promoção do uso do software por aqui.
Com essa “ferramenta”, poderemos aumentar a força e coesão da comunidade de usuários, agregando conhecimento, interação e principalmente desenvolvendo pessoas para um mercado em expansão utilizando um software livre.

Estamos preparando uma série de ações para atingir as metas citadas, mas necessitamos de um requisito de extrema importância: a união. Agora, mais do que nunca, o chavão faz todo o sentido porque estamos prestes a sentir todo o significado desta frase.

Pedimos a todos que se interessarem que nos prestigiem nesta BlenderPro com sua presença no evento, para nos conhecermos, trocarmos idéias, conhecimentos e experiências.

Nos vemos em Brasilia.

Gustavo C. Mattos
Administrador Blender Brasil
www.blender.com.br

Finalização do Projeto Taung – Códigos Abertos

Assim como falamos em post anterior, uma equipe multidisciplinar formada por arqueólogos, antropólogos e artistas visuais trabalhavam para reconstruir um fóssil hominídeo tem 2,5 milhões. É o Projeto Taung, que contou com a participação de um dos nossos palestrantes, Cícero Moraes, fazendo a modelagem 3D com o uso do Blender.

Como propósito final, a equipe do projeto disponibilizou todas as etapas e os arquivos-fonte da tecnologia envolvida na reconstrução facial do fóssil Australopithecus africanus. Além de imagens, também foram apresentados três vídeos timelapse que foram editados e comprimidos de um conjunto de 12 GB de gravação em MPEG de 24 quadros por segundo, totalizando 5 horas e meia de trabalho.

 

Para conferir todas as etapas, acesse os links abaixo:

Reconstrução (parte 1 de 3): Recuperando áreas ausentes no crânio

Reconstrução (parte 2 de 3): Reconstrução facial 2D com o Inkscape

Reconstrução (parte 3 de 3): Reconstrução facial forense em 3D

Reconstrução facial com Blender 3D – Cícero Moraes

Cícero Moraes, convidado para palestrar na BlenderPro 2012 sobre reconstrução facial, é um dos profissionais que participam do Projeto Taung. O objetivo é a reconstrução facial de um fóssil Australopithecus africanus, conhecido como Taung child. O fóssil hominídeo tem 2,5 milhões de anos e foi descoberto por Raymond Dart em 1924, na África do Sul. A reconstrução usará apenas software livre.

 

O projeto é realizado colaborativamente entre a Arc-Team e a Antrocom, uma associação de estudantes de antropologia italiana sem fins lucrativos. Cícero Moraes participa com a parte de modelagem 3D, geração de imagens, vídeos e documentação relacionada à parte artística do projeto. “É claro que artístico aqui é entendido como um tempero dentro de predefinições científicas pormenorizadamente estudadas pelos arqueólogos, antropólogos e demais profissionais envolvidos no processo”, explica Cícero.

De início, os pesquisadores realizaram um levantamento tridimensional da réplica da Taung child, feita através de técnicas de Structure from Motion e Image-Based Modeling (SFM / IBM), usando somente software livre e de código aberto (Python Fotogrammetry Toolbox). Depois, partiram para a reconstrução dos músculos faciais. Foram escolhidos programas de modelagem como o Blender e o software brasileiro InVesalius, para a comparação com os dados DICOM de outros primatas.

Os resultados do Projeto Taung serão divulgados em breve, sob uma licença de código aberto. Para saber mais, clique aqui. Por ora, conheça alguns trabalhos de reconstrução já desenvolvidos por Cícero Moraes, com o uso do Blender.

Desvendando o “Olhar Contestado”

Fabianne Balvedi, uma das grandes estusiastas das mídias livres, participará da BlenderPro 2012 em uma palestra sobre o filme aberto “Olhar Contestado”, produzido e dirigido por ela. Com animação de Daniel Trezub, o filme aborda a temática da Guerra do Contestado e é resultado de projeto brasileiro desenvolvido totalmente em software livre, inspirado no êxito de curtas metragens da Blender Foundation.

Na palestra, Fabianne irá “desvendar” o código de processos do filme, além de falar sobre o formato open movie desse projeto, que teve como meta fomentar a cultura livre nas produções brasileiras. “Olhar Contestado” é fruto de quatro anos de trabalho e também serviu para analisar as falhas e fazer reparos para melhorar o desempenho de produções futuras.

Na entrevista abaixo, concedida ao 10º Fórum Internacional de Software Livre, dá pra sentir um pouquinho como vai ser a participação de Fabianne Balvedi na BlenderPro.

As diversas possibilidades do Blender

Os open movies produzidos com Blender e lançados recentemente são exemplos claros das diversas possibilidades e potencialidades desse software livre. Lançado oficialmente em 2002, o Blender é um programa de criação em conteúdo 3D de código aberto e multiplataforma, ou seja, disponível para diferentes sistemas operacionais (Windows, Mac, GNU/Linux, FreeBSD). É também licenciado seguindo o modelo de Licença Pública Geral GNU.

Com o Blender, é possível trabalhar animação, texturização, modelagem, composição, edição de vídeo e criação de aplicações interativas em 3D. Durante a mostra de vídeos e games da BlenderPro 2012, poderemos conferir muitas dessas possibilidades. Enquanto isso, segue alguns exemplos.

Qual desses objetos não é real??

Bassam Kudarli e os Open Movies

Em 2006, o Blender Institute lançou seu primeiro open movie, “Elephants Dreams”. Nesse trabalho, o vídeo mostrou que é possível realizar animações em 3D usando softwares livres, em um ambiente de produção. A direção foi de Bassam Kurdali, um dos palestrantes internacionais convidados para a BlenderPro 2012. 

 
Atualmente, Kudarli trabalha na produção do open movie “Tube”, produzido pelo estúdio de animação Urchn. O vídeo é baseado na Epopeia de Gilgamesh, um antigo poema épico da Mesopotâmia (atual Iraque). Além do uso de softwares livres e do propósito de ser distribuído dentro dos termos de licença CC (Creative Commons), “Tube” contou com fundos de financiamento colaborativo, através de campanhas feitas pelo Kick Starter. 

Acompanhe notícias sobre “Tube” pelo site do Urchn. E, para saber mais, não perca a participação de Bassam Kurdali na BlenderPro 2012. Com certeza ele falará bastante sobre esse novo projeto e sobre as experiências em produções open movie.

 

Sebatian König e os efeitos de “Tears of Steel”

No dia 26 de setembro, foi lançado mundialmente, na internet, o curta “Tears of Steel”. Esse é o quarto open movie produzido pelo Blender Institute. Foram 7 meses de trabalho: 3 meses de pré-produção, 4 dias de filmagem e 3,5 meses de pós-produção. Entre a equipe que produziu a obra, está Sebastian König, responsável pelos efeitos 3D.

É importante lembrar que o curta teve contribuição financeira da comunidade Blender mundial. O objetivo foi mostrar a capacidade técnica do software para a criação de efeitos especiais em filmes. Durante a BlenderPro 2012, “Tears of Steel” será exibido para a comunidade Blender Brasil que estiver presente. Para reforçar, Sebatian König estará conosco para falar sobre motion tracking e o uso dessa técnica no curta.